Histórico da fundação

Solenidade de fundação da Sociedade Brasileira de Reumatologia, Rio de Janeiro (RJ), 15 de julho de 1949

Fundada em 1949 pelos médicos Herrera Ramos, Waldemar Bianchi, Pedro Nava, Israel Bonomo, Décio Olinto e outros a Sociedade Brasileira de Reumatologia – SBR – tem mantido sua tradição científica. Congrega médicos reumatologistas de expressão na medicina nacional e internacional e vem reunindo, cada vez mais, profissionais médicos de todos os Estados do Brasil e países da América Latina.

Filiada à Associação Médica Brasileira, atualmente com mais de 1.500 associados, 23 sociedades regionais filiadas e 24 assessorias e comissões científicas, que atuam nas várias expressões dessa especialidade médica, a SBR tem como finalidade maior promover a qualidade de vida e a saúde da comunidade, aprimorar os conhecimentos em reumatologia, estimulando os pesquisadores com prêmios, bolsas de estudo e financiamento de pesquisa. Com esta finalidade, desenvolve o projeto ProNuclear com a missão de fomentar núcleos de pesquisa em regiões carentes de educação pós-graduada em reumatologia. E também, conta com o incentivo e a participação do Fundo de Auxílio à Pesquisa e Ensino em Reumatologia.

Fundadores da Sociedade Brasileira de Reumatologia

Décio Olinto

Rio de Janeiro, RJ

Fernando Herrera Ramos

Rio de Janeiro, RJ

O professor Fernando Herrera Ramos, do Uruguai, esteve presente na solenidade de criação da Sociedade Brasileira de Reumatologia e, como foi um dos grandes incentivadores de sua criação, foi aclamado seu Sócio Honorário.

Fonte: “Breve História da Reumatologia Brasileira” – Prof. Hilton Seda

Israel Bonomo

Rio de Janeiro, RJ

Nasceu em 21 de abril de 1925, em Aracaju/SE e graduou-se pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil, atual Universidade federal do Rio de Janeiro, em 9 de dezembro de 1948. Especializou-se em reumatologia e, em 1949, esteve presente à sessão de fundação da Sociedade Brasileira de Reumatologia.

Segue para os Estados Unidos em 1950 como médico residente do serviço de artrite do Hospital for Special Surgery do “Cornell University Medical Center”, de Nova York. De volta ao Brasil, em 1951, elabora os primeiros trabalhos sobre cortisona e fenilbutazona publicados no Brasil.

Um de seus mais arrojados projetos foi editar a partir de 1958 até 1965, os Arquivos Interamericanos de Reumatologia – AIR. Em 1965 funda o Centro de Reumatologia, entidade que se tornou referencia nacional na especialidade. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Reumatologia de 1978 a 1980. Faleceu em 2 de novembro de 1981. É patrono da cadeira 40 da Academia Sergipana de Medicina, na cidade de Araruama, RJ.

por Ac. Lúcio Antonio Prado Dias, da Academia

Pedro Nava

Rio de Janeiro, RJ

Pedro da Silva Nava (Juiz de Fora, 5 de junho de 1903 — Rio de Janeiro, 13 de maio de 1984) médico reumatologista e escritor brasileiro.

Formou-se em Medicina na Universidade de Minas Gerais em 1927 e participou da geração modernista de Belo Horizonte. Como escritor se tornou o maior memorialista da literatura brasileira, autor de seis livros. O primeiro Baú de Ossos e ainda Chão de Ferro, Beira Mar, Galo das Trevas e por último O Ciro Perfeito.

Pedro Nava traçou nestas obras um completo painel da cultura brasileira no Século XX. Além dos costumes familiares e sua cultura popular. Suas páginas sobre a medicina figuram como das maiores que se tenham escrito na literatura brasileira. A Belo Horizonte de seus anos vinte e o Rio Antigo passeiam em suas narrativas como uma força poética e uma profundidade observacional que muitas vezes se transformam em pura poesia, levando o leitor a um mundo mágico. No dizer de Carlos Drummond de Andrade, “possuía essa capacidade meio demoníaca meio angélica de transformar em palavras o mundo feito de acontecimentos”.

Waldemar Bianchi

Rio de Janeiro, RJ

Waldemar Bianchi foi, indiscutivelmente, a figura mais importante para a criação da Sociedade Brasileira de Reumatologia. Sua tenacidade, sua luta, seu ideal, transmitiram uma força que se alastrou e contaminou um grupo de médicos brasileiros, das mais variadas origens, na direção da fundação de nossa Sociedade.

Waldemar Bianchi passou a interessar-se pela Reumatologia em 1943, razão por que foi, com bolsa de estudos, para a Clínica Mayo, tendo estado com Philip Hench, introdutor da cortisona e Prêmio Nobel de Medicina, e Frank Krusen. Posteriormente, foi para Boston, estagiando no “Massachusets General Hospital” com o brilhante Walter Bauer. Além do mais, esteve em Filadélfia com Richard T. Smyth e em Nova York com Richard Freyberg, figuras exponenciais da Reumatologia.

Depois desse proveitoso aprendizado, Waldemar Bianchi regressou, em 1947, ao Brasil, começando a clinicar e a alimentar o sonho de agrupar médicos interessados na Reumatologia.

Fonte: “Breve História da Reumatologia Brasileira” – Prof. Hilton Seda