Pseudo-gota

0
1398

O que é?

É uma forma de artrite causada pelo depósito de cristais de pirofosfato de cálcio nas articulações.

O termo pseudogôta é utilizado devido às crises inflamatórias que ocorrem nos paciente e, que são similares àquelas da gôta.

O termo condrocalcinose é utilizado para denominar o depósito daqueles cristais (calcinose) na cartilagem articular (condro), e que pode ser visível em radiografias da articulação.

Desta forma, a condrocalcinose é vista comumente nas radiografias de pacientes com pseudogôta.

Causa

Pseudogôta é causada por depósitos de cristais compostos de pirofosfato de cálcio em tecidos do corpo humano, em especial nas cartilagens.
Na maioria dos casos, a formação de cristais acontece sem uma razão específica, no entanto, muitas vezes, existe um padrão familiar de desordens metabólicas, inclusive deficiências enzimáticas.
Também podem ser associadas á patologias da tiróide e/ou das glândulas paratireoides.

Impacto na saúde

Pseudogôta é muito comum, especialmente entre idosos.
A prevalência é de aproximadamente 03% após os 60 anos, e vai aumentando à cada década, atingindo cerca de 50% aos 90anos.
Ataques agudos de pseudogôta acontecem freqüentemente nos joelhos e podem permanecer por dias á semanas.
Depósitos cristalinos podem contribuir para uma forma severa de degeneração articular que resulta em incapacidade definitiva.

Diagnóstico

É feito pelo exame de pesquisa de cristais no aspirado de líquido sinovial (de dentro da articulação) e, as radiografias demonstrando imagem de calcificações em tecidos moles(condrocalcinose).

Tratamento

O tratamento da fase aguda da pseudogôta é feito com o uso de anti-inflamatórios não hormonais e/ou corticosteróides, com o objetivo de encurtar o período de dor e, a conseqüente degeneração.

A utilização de colchicina como medicação de prevenção da recorrência de crises tem se mostrado efetivo, porém ainda não existe um tratamento totalmente eficaz para dissolver os depósitos de cristais já instalados. Com isto, torna-se difícil impedir a progressão da doença em si.

O papel do reumatologista tratando pseudogôta

O reumatologista está ativamente comprometido com a pesquisa das causas de pseudogôta. Com isto, pode ser obtida uma forma de prevenção mais efetiva e intervenções terapêuticas mais específicas podem ser criadas.

A necessidade de uma conhecimento das drogas utilizadas é fundamental para uma boa resposta terapêutica, especialmente se levarmos em conta que a população normalmente atingida tem uma maior susceptibilidade à complicações.
O envolvimento das grandes articulações, especialmente a degeneração de joelho, pode necessitar uma avaliação do reumatologista previamente a uma cirurgia.

Autor: Dr. Marcelo Cruz Rezende – reumatologista / MS
Baseado em texto da “Arthritis Foundation”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here